Embolização de Aneurisma

Embolização de Aneurisma

Dilatação anormal das artérias cerebrais que podem se romper em todo o cérebro, denominada aneurisma, é responsável por um grande número de derrames sanguíneos e hemorragias cerebrais. Os derrames cerebrais podem passar despercebidos causando pequenos incômodos, como dor de cabeça, náuseas e vômitos, mas também podem causar danos severos ao cérebro, produzindo quadros neurológicos importantes como hemiplegias (paralisia de todo um lado do corpo), coma (perda da consciência) e até morte súbita. Dos 70% dos pacientes que padecem da forma grave a consulta neurológica deve ser imediata e normalmente hospitalar, o diagnóstico deve ser precoce e o tratamento especializado e oportuno, para evitar conseqüências maiores e preservar a vida.

Como é feita?

Através da introdução de um cateter na artéria femoral na região inguinal (coxa) é possível chegar até o aneurisma no cérebro. Tudo é assistido, por meio de imagens radiológicas, através de um monitor de TV. Dentro desse cateter, passam os fios de platina que são colocados no local do aneurisma em forma de espiral, formando uma espécie de malha, preenchendo o local, evitando, assim, o seu rompimento e o derrame cerebral.

Tratamentos